Anvisa recebe o pedido de uso emergencial da CoronaVac feito pelo Instituto Butantan

 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recebeu, na manhã desta sexta-feira (08), o pedido de uso emergencial da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A agência pretende fazer a análise do uso emergencial em até dez dias.

O pedido foi feito durante uma reunião virtual, por volta das 9h30min, segundo o Instituto Butantan. A Anvisa disse que já iniciou a triagem da documentação entregue.

“As primeiras 24h serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e checar se todos os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode pausar o prazo e solicitar as informações adicionais ao laboratório”, afirmou a Anvisa em nota.

A agência disse que a análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar e envolve especialistas das áreas de registro, monitoramento e inspeção.

De acordo com o governo de São Paulo, a CoronaVac teve eficácia de 78% para casos leves na terceira fase de testes com cerca de 13 mil voluntários no Brasil. Para a redução de casos graves e moderados de Covid-19, o governo paulista anunciou índice de eficácia de 100%, ou seja, não houve registros de ocorrências graves (incluindo mortes) e moderadas entre os vacinados.( Com Assessoria)