Bolsonaro diz que o momento agora é das ferrovias e fala em integração total do país por vias férreas

MOMENTO DAS FERROVIAS

O governo federal deu um exemplo de que quando há vontade política a coisa acontece. Por esforço pessoal do presidente Jair Bolsonaro a União firmou acordo com o Exército para construir uma ferrovia na Bahia. O projeto tem mais de 1,5 mil km e vai ligar Ilhéus (BA) a Figueirópolis (TO) ao custo de R$ 115 milhões em dois anos.

MOMENTO DAS FERROVIAS (2)

O presidente Jair Bolsonaro fez questão de citar que a União também investe na ferrovia do Centro-Oeste, em Mato Grosso. Ele também adiantou que em breve o país terá uma concessão que vai pegar desde a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), em Água Boa (MT), no Vale do Araguaia, até o porto de Ilhéus. “Vamos transformar o agronegócio brasileiro com essas ferrovias”, concluiu.

MOMENTO DAS FERROVIAS (3)

O Brasil vive um momento histórico na questão da logística. O país já tem uma ligação norte-sul e agora passará a ter a ligação leste-oeste. O presidente está, na verdade, reconhecendo o potencial do agronegócio do Centro-Oeste. Lá atrás, Juscelino Kubitschek também viu esse potencial. JK investiu em rodovias e, agora, Bolsonaro acena com uma nova realidade ferroviária. Um sonho antigo dos produtores rurais de Mato Grosso começa a ganhar contornos mais definidos com a empolgação pessoal do presidente da República.

 A CESAR O QUE É DE CESAR

O novo presidente do STF, ministro Luiz Fux, assumiu ontem passando a régua em questões que não são de competência da Suprema Corte. Ele defendeu que o Supremo devolva aos demais Poderes assuntos que não lhe competem, de acordo com o que prevê a Constituição. No entanto, Fux deixou uma brecha. “Excepcionalmente o Judiciário poderá, em lugar de intervir verticalmente, atuar como catalisador e indutor do processo político-democrático, emitindo incentivos de atuação e de coordenação recíproca às instituições e aos atores políticos”, completou.

DUROU POUCO

Foto Nelson Jr

A trégua entre o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Governo federal durou pouco. Por determinação do ministro Celso de Mello, o presidente Jair Bolsonaro terá que prestar depoimento presencialmente no inquérito que apura suposta interferência do presidente na Polícia Federal. O presidente havia pedido para depor por escrito, mas não foi atendido. A decisão poderá provocar uma nova rusga entre os dois Poderes.

OPERAÇÃO CATARATA

Só para não perder o costume, o Rio de Janeiro foi novamente alvo de operações para prender corruptos. Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson, foi alvo de mandando de prisão, além do secretário estadual de Educação do Rio, Pedro Fernandes. No caso dele, foi salvo por um exame com resultado positivo para covid-19 e ficou em prisão domiciliar. As investigações apontaram fraudes em licitações da Fundação Leão XIII, voltada para moradores de rua. Os desvios teriam chegado ao montante de R$ 30 milhões.

É O CARA!

Hoje é sexta e cabe um registro cultural relevante: o lançamento do segundo volume da coletânea “Memórias do Brasil – Discursos de Juscelino Kubitschek”. O evento foi virtual, na manhã de hoje, pelo Conselho Editorial do Senado em parceria com o Memorial JK. Sem dúvida, JK foi um dos presidentes mais conhecidos da história não apenas pela ousadia, mas também pelo desenvolvimento do país à época.