Governo e Congresso fecham acordo sobre o Orçamento impositivo.Confira outras informações na coluna JPM desta quarta-feira (4)

FINALMENTE

O Congresso Nacional  deve concluir  nesta quarta-feira (4), a análise dos vetos presidenciais ao projeto que obriga o governo  a pagar todas as emendas parlamentares indicadas neste ano. Há acordo entre líderes para manutenção dos vetos.O presidente Jair Bolsonaro enviou três projetos de lei do Congresso Nacional (PLN) que mudam a divisão da execução do orçamento. A iniciativa  faz parte de um acordo sobre o orçamento impositivo.

BOLO DIVIDIDO

A ideia é que o veto presidencial seja mantido e os R$ 30 bilhões inicialmente sob o manejo do relator do orçamento, deputado Domingos Neto (PSD-CE), sejam divididos [R$15bi para o Executivo, R$10bi para a Câmara e R$5bi para o Senado

CONFIRMAÇÃO

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), confirmou em entrevista coletiva o acordo sobre orçamento impositivo:”Esse entendimento foi possível consolidar quando de fato o governo, o Poder Executivo, se dispôs a descentralizar os recursos, que é ponto fundamental, esses recursos na maioria das vezes são os únicos recursos que chegam nos rincões do Brasil”, disse.

RECADO

Davi também negou críticas de que o aumento do poder de congressistas sobre o orçamento seria uma usurpação das funções da Presidência da República.

REGRAS

Para a próxima semana, os congressistas devem votar os três projetos encaminhados pelo governo nesta terça regulamentando o orçamento impositivo e definindo as regras para liberação e bloqueio do pagamento das emendas.

BANCADA MT

Nesta quarta-feira (4) a Bancada Federal de Mato Grosso se reúne no Palácio do Planalto  com Yury Ribeiro,Secretário Especial de Articulação Social da Presidência da República. participam ainda  os deputados estaduais  Dilmar Dal Bosco;e Silvio Fávero.

DEPUTADOS FORA

A coluna apurou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acatou um pedido da presidência do PSL e suspendeu o mandato de 12 parlamentares do partido. A decisão foi publicada   em edição extra do Diário da Câmara. Com a suspensão, a bancada do partido, formada por 53 deputados, cai para 41 parlamentares.

SEM ATIVIDADES

Foram suspensos de qualquer atividade partidária na os deputados Aline Sleutjes (PR); Bibo Nunes (RS); Carlos Jordy (RJ); Caroline de Toni (SC); Daniel Silveira (RJ); General Girão (RN); Filipe Barros (PR); Cabo Junio do Amaral (MG); Hélio Lopes (RJ); Márcio Labre (RJ); Sanderson (RS) e Vitor Hugo (GO).

PODER E NOTÍCIA

A movimentação foi grande aqui em Brasilia, na manha de hoje.  O jornalista José Luiz Datena fez um discurso emocionado e ressaltando a importância da democracia ao assinar sua filiação ao MDB,  O ato foi acompanhado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é amigo do apresentador de televisão.

REGISTRO

A atriz Regina Duarte tomou posse nesta quarta-feira (4) como secretária de Cultura. Ao ser oficialmente nomeada, ela fez questão de lembrar que o convite passou pela garantia de “porteira fechada e carta branca” – leia-se: autonomia para montar sua equipe.

LULA ENDIVIDADO

Um levantamento feito pela força-tarefa da Lava Jato no Paraná aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ter que pagar, pelo menos, R$ 157,2 milhões em multas e reparações. R$ 6, 4 milhões deste total representam a soma da reparação de danos, multa penal e custas processuais das condenações do caso tríplex e do processo do sítio de Atibaia

DEU NO JORNAL

Gente !!! A página “Bolsofeios”, usada  para disseminar ataques virtuais e estimular o ódio contra supostos adversários de Jair Bolsonaro, foi criada a partir de um computador localizado na Câmara dos Deputados. A informação é do Portal UOL.

SEM FUNDOS

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (4) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que extingue a maior parte dos fundos públicos e permite que seus recursos sejam utilizados para pagamento da dívida pública.Hoje existem 281 fundos públicos que acumulam quase R$ 220 bilhões.

DECISÃO STF

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (4), por unanimidade, manter a regra que prevê votação individual mínima para que o candidato possa assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados sob o sistema proporcional de votação.Brasília aos 60

CAPITAL DO PAÍS

A campanha ‘Preservando Brasília para os 60’, do Iphan, prevê intervenções para a manutenção preventiva, entre outros bens, da Igrejinha da Quadra 107 Sul, Catedral, Palácio da Justiça, do Palácio do Itamaraty, Torre de TV e do Catetinho.

ECONOMIA

O consumo das famílias, item que tem maior peso no PIB, teve em 2019 seu pior desempenho desde o fim da última recessão brasileira. A alta foi de só 1,8%, após avanço de 2,1%, em 2018, e de 2%, em 2017, informou nesta quarta-feira o IBGE. No ano passado, segundo o órgão, o PIB cresceu 1,1%. O consumo da família responde por 64,9% do PIB.