Em discurso na Assembleia Geral da ONU, Bolsonaro afirma que “problemas qualquer país tem”

O presidente Jair Bolsonaro discursou na  solenidade de abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, nos Estados Unidos, na manhã (horário de Brasília) desta terça-feira (24). Esta é a primeira vez que ele participará do evento, que reúne anualmente chefes de Estado do mundo inteiro. A Rede Pampa acompanhou o pronunciamento do presidente ao vivo na Rádio Pampa e no portal O Sul.

No começo do discurso, Bolsonaro criticou o socialismo, afirmando que o Brasil já esteve muito próximo desta realidade. Ao destacar que a economia do país está “reagindo”, o presidente diz que não se pode ter liberdade politica se não houver liberdade econômica.

Sobre a Amazônia, Bolsonaro afirmou que o atual governo tem um compromisso solene com a região: “somos um dos países que mais protege o meio ambiente”. Ao citar as queimadas, ressaltou que os fortes ventos favorecem o acontecimento, e que, além disso, os povos indígenas e a população local também colaboram para o aumento do fogo. Bolsonaro ainda ressaltou que “problemas qualquer país tem”.

O presidente também criticou a mídia, dizendo sofrer ataques sensacionalistas vindos da imprensa internacional: “os que nos atacam não estão preocupados com o ‘ser humano índio’, mas sim com as riquezas minerais e a biodiversidade dessas áreas”.

Com Agencias