Relações Conturbadas : Ação da  Policia Federal gera embate entre Senado e Supremo.Confira outras  informações na coluna JPM desta sexta-feira (20)

BRIGA DE GIGANTES

A operação da Polícia Federal, com a devida autorizacao  do  ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso,  vasculhou os gabinetes do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE),  nesta quinta-feira (19), e abriu uma nova crise entre os Poderes. Bezerra e seu filho, o deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE) – também alvo da operação, são suspeitos de receberem R$ 5,538 milhões em propinas, segundo a PF.

ALCOLUMBRE IRADO

Indignado, após a ação, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reagiu e disse que questionará a ofensiva na Corte. Ele contestou a realização de busca e apreensão nos gabinetes da liderança do governo e do parlamentar – na época dos fatos investigados, Bezerra não tinha mandato de senador. A Procuradoria-Geral da República havia se manifestado contrária a essa medida, solicitada pela PF.

 ALERTA

Diversos parlamentares pressionam Alcolumbre para autorizar a criação de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar ministros do tribunal – a CPI da Lava Toga. Outro foco de tensão são os pedidos de impeachment protocolados no Senado contra integrantes da Corte.

RESPOSTA DO MINISTRO

“Só faço o que é certo, justo e legítimo”, rebateu o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),a AlcolumbreMinistro do Supremo rebateu críticas do presidente do Senado em relação a decisão que autorizou cumprimento de mandado de buscas no gabinete senador Fernando Bezerra, líder de governo”A investigação de fatos criminosos pela Polícia Federal e a supervisão de inquéritos policiais pelo Supremo Tribunal Federal não constituem quebra ao princípio da separação de Poderes, mas puro cumprimento da Constituição”

DESBLOQUEIO
Alívio financeiro no centro de decisoes financeiras.  O governo desbloqueou R$ 8,3 bilhões do orçamento deste ano. A informação consta do Relatório Bimestral de Receitas e Despesas, que foi divulgado hoje (20) pelo Ministério da Economia. O  relatório bimestral orienta a execução do Orçamento Geral da União com base na revisão dos parâmetros econômicos e das receitas. gativo nas contas do governo sem os juros da dívida pública – de R$ 139 bilhões para este ano.

SIGILO

Corre em segredo de Justiça, sob relatoria do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, uma reclamação do senador Flávio Bolsonaro (PSL) contra decisões da Justiça do Rio no âmbito das investigações do caso Queiroz, que miram suposto esquema de “rachadinha” no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro à época em que este exercia mandado na Assembleia Legislativa do Rio

BOLSONARO LIBERADO

Quatro dias após receber alta hospitalar, o presidente Jair Bolsonaro foi liberado pela equipe médica para ir a Nova York no início da próxima semana, onde fará o discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). “Nosso presidente está pronto para o combate e a viagem para Nova York, no dia 23 (de setembro), está assegurada”, informou o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros nesta sexta-feira, 20.

DIVERGENCIAS

O assunto do dia girou em torno das ostilidades entre parlamentares governistas e opositores  que marcaram a cerimônia do prêmio Congresso em Foco na noite desta quinta-feira, em Brasília. A cordialidade entre deputados e senadores homenageados, comum em edições anteriores da premiação, deu lugar a discursos contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro, interrompidos por gritos de apoio e vaias em repúdio ao governo, a depender do orador.

CONFIRMADO

O Ministério da Economia divulgou nesta sexta-feira, 20, nota confirmando a escolha de José Barroso Tostes Neto para assumir o comando da Secretaria Especial da Receita Federal.

 NOVA LEI

Nesta sexta-feira, o  presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei da Liberdade Econômica. Um dos entusiastas da nova lei, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, avalia que, com a medida, o governo “dá um voto de confiança ao cidadão para que possa empreender. A complexidade burocrática alimenta a corrupção, comentou 

PESQUISA

Em pesquisa de opinião realizada pela Confederação Nacional do Transporte, a maioria dos motoristas indica observar a existência de uma indústria da multa de trânsito no país.Considerando as pessoas entrevistadas, o maior número de condutores ainda entende que os radares têm sido utilizados muito mais para multar do que para educar o motorista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *