TRANSPARÊNCIA: Maioria dos senadores apoiam votação aberta para embaixadores. Confira outras informações na coluna JPM desta terça-feira(20)

 

GUERRA DE PARECERES

Entretanto, um dia após o Estado informar que 29 senadores resistem à indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil em Washington, o presidente Jair Bolsonaro admitiu a possibilidade de desistir da nomeação do filho e declarou que não quer submeter Eduardo “ao fracasso” no Senado.A indicação de Eduardo criou uma “guerra de pareceres” no Senado.

 SEM PENA

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a atuação de um atirador de elite contra o homem armado que manteve passageiros de um ônibus reféns por quase quatro horas na ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), e afirmou que “não tem que ter pena”. O suspeito foi morto pela polícia pouco depois.

EPISODIO CRUEL

“Eu defendo que o cidadão de bem não morra nas mãos dessas pessoas”, acrescentou.A entrevista foi concedida antes da execução do sequestrador por um atirador de elite. Bolsonaro disse que a solução para o episódio seria o uso de um “snipper” para que o “cidadão de bem não morra nas mãos dessas pessoas”.

CAIXA PRETA

Caiu como uma bomba o fato do   BNDES ter divulgado  uma lista de 134 empresas que contrataram financiamento do banco no período de 2009 a 2014 para a compra de jatos da Embraer. Entre essas empresas, está a Brisair, do empresário e apresentador TV Luciano Huck, que obteve empréstimo de R$ 17 milhões em 2010.A divulgação da lista cumpre promessa feita pelo presidente Jair Bolsonaro .Ele disse que revelaria quem comprou jatinhos com recursos do banco, ao “abrir a caixa-preta” da instituição.

 CRÍTICA ABERTA
Um dia antes, Huck fez críticas ao governo durante evento em Vila Velha (ES), como mostrou o Estado. “Esse governo foi eleito de maneira democrática. Mas eu não acredito que a gente está vivendo o primeiro capítulo da renovação. Para mim, estamos vivendo o último capítulo do que não deu certo”, disse o apresentador.

EXPULSÃO TUCANA

Depois do diretório municipal do PSDB, ontem foi a vez do diretório estadual tucano formalizar um pedido de expulsão do deputado Aécio Neves do partido. Os pedidos serão levados ao Conselho de Ética da sigla.

OPINIÃO DE DILMA

Em artigo publicado na Folha de S. Paulo nesta terça-feira (20), por sinal marco de 500 dias da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, a ex-presidente Dilma Rousseff voltou a chamar o episódio de ataque à democracia.

RECLAMAÇÃO

“A prisão de Lula completa  500 dias de ilegalidade e de ofensa ao Estado democrático de Direito. Representa o desrespeito às garantias constitucionais, ao devido processo legal, à presunção de inocência e aos direitos humanos. É uma ameaça. Se Lula está preso ilegalmente, qualquer um pode ser. Tudo começou quando fui derrubada pelo golpe de 2016, sem que houvesse cometido crime”, diz o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *