Bolsonaro: ‘Será que não está na hora de termos um ministro do STF evangélico?’Confira outras informações na coluna JPM desta sexta-feira (31)

QUESTIONAMENTO

A declaração impactou em Brasília nesta sexta-feira (31) O presidente Jair Bolsonaro sugeriu que o país deveria ter um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) evangélico. A declaração foi feita durante um ato na Assembleia de Deus Ministério Madureira em Goiânia (GO).“Se me permitem plagiar a ministra Damares [Alves], eu também sou terrivelmente cristão. Então, com todo respeito ao Supremo Tribunal Federal, eu pergunto: existe algum, entre os 11 ministros do Supremo, evangélico? Cristão assumido? Não me venha a imprensa dizer que eu quero misturar a Justiça com religião. Todos nós temos uma religião ou não temos. E respeitamos, um tem que respeitar o outro. Será que não está na hora de termos um ministro no Supremo Tribunal Federal evangélico?”, disse.A declaração foi feita logo após ele criticar o debate no Supremo sobre a tipificação da homofobia como crime de racismo — a Corte já formou maioria pelo enquadramento no crime.

SABOTAGEM EXPLÍCITA

Em entrevista à revista Veja publicada nesta sexta(31), questionado se há casos de sabotagem dentro do governo, o presidente respondeu: “Claro. É uma luta pelo poder. Há sabotagem às vezes de onde você nem imagina”. Para ele, culpa do “aparelhamento”. “No Ministério da Defesa, por exemplo, colocamos militares nos postos de comando. Antes, o ministério estava aparelhado por civis. Havia lá uma mulher em cargo de comando que era esposa do 02 do MST. Tinha ex-deputada do PT, gente de esquerda… Pode isso? Mas o aparelhamento mais forte é mesmo no Ministério da Educação.”

ERROU FEIO

Na mesma entrevista , Bolsonaro diz que errou ao ter nomeado Ricardo Vélez Rodriguez para o Ministério da Educação e “dividiu” a culpa com o escritor Olavo de Carvalho, que havia indicado o agora ex-ministro, que foi substituído por Abraham Weintraub.”Errei no começo quando indiquei o Ricardo Vélez como ministro. Foi uma indicação do Olavo de Carvalho? Foi, não vou negar. Ele teve interesse, é boa pessoa. Depois liguei para ele: “Olavo, você conhecia o Vélez de onde?”. “Ah, de publicações.” “Pô, Olavo, você namorou pela internet?”, disse a ele.

PAUTA BOMBA

Os ruídos são fortes em Brasilia, no sentido de que várias lideranças pretendem deixar o  deixar o PSL, para retornarem ao DEM. . Caso se confirme, o partido ficará superfortalecido com Onyx Lorenzoni na Casa Civil e as presidências do Senado (Davi Alcolumbre) e da Câmara dos Deputados (Rodrigo Maia).

 

 

 

INDIGNAÇÃO

O relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), disse nesta sexta-feira (31) que seu partido não está a serviço do governo, mas que sua expectativa é que o novo comando da sigla, eleito nesta manhã, continue apoiando as alterações no regime de aposentadoria.

DESABAFO DO PSDB

“Nosso partido sempre foi um partido reformista e sabemos nosso lugar. Não ganhamos a eleição, reconhecemos a legitimidade do eleito, o resultado das urnas. Nosso papel, nosso lugar, é ajudar o Brasil. Não estamos aqui para servir o governo. O PSDB não está a serviço do governo. O PSDB está a serviço do Brasil”, disse Moreira ao chegar à convenção.

 

 

OPINIÃO DE DAMARES

Procurando acertar em suas declarações, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou hoje que “nenhuma prática causou tanto dano ao povo brasileiro quanto a corrupção nos últimos anos”. A declaração foi feita durante Reunião de Altas Autoridades em Direitos Humanos do Mercosul, em Buenos Aires, Argentina.

CIDADÃOS MINEIROS

A edição do Diário Oficial Minas Gerais, desta sexta-feira (31/5), traz um decreto do governador Romeu Zema em que ele concede título de cidadão honorário para o presidente Jair Bolsonaro, ao vice-presidente Hamilton Mourão e, também,  ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

OPORTUNIDADE

Após a flexibilizar as regras sobre armas no Brasil, réus por porte e posse ilegal de armas têm tentado obter a absolvição pelos crimes ou, ao menos, responder por penas mais brandas.

PROBLEMA SEM SOLUÇÃO

A taxa de desempregados no Brasil foi para 12,5% – 13,2 milhões de pessoas – no trimestre que encerrou em abril deste ano. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C), divulgada hoje (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa é maior do que a registrada no trimestre que terminou em janeiro (12%), mas inferior à observada no trimestre encerrado em abril de 2018 (12,9%)

 

 

ECONOMIA

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga a cor da bandeira tarifária de junho (verde, amarela ou vermelha (patamar 1 ou 2)). Em maio, a bandeira aplicada foi a amarela. O sistema de bandeiras é adotado por todas as concessionárias conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e, também, pelas permissionárias de distribuição de energia.

FRASE DO DIA

“O Brasil é um dos países que teve queda mais significativa na prevalência de fumantes. O último dado Vigitel de 2017 –  ainda não foi lançado o de 2018 – mostra que a proporção de fumantes no Brasil era de 10% na população acima de 18 anos, o que é equivalente a 15 milhões ou 16 milhões de pessoas”, afirmou a  secretária executiva da Comissão Nacional para a implementação da Convenção, a médica Tânia Cavalcante, do Instituto Nacional do Câncer, no Dia Mundial sem Tabaco, comemorado  nesta sexta-feira (31) (31)