CORRUPÇÃO: Polícia Federal indica repasses de R$ 1,5 milhão da Odebrecht a Rodrigo Maia,presidente da Câmara dos Deputados.Confira outras informações na coluna JPM desta sexta-feira (12)

MAIS CORRUPÇÃO

O clima esquentou . Hoje o noticia em Brasilia destaca  que a perícia elaborada perícia feita pela Polícia Federal em arquivos da Odebrecht apontou pagamento no valor de 1,45 milhão de reais tendo como beneficiários o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao pai dele, o vereador e ex-prefeito do Rio de Janeiro César Maia (DEM), segundo documentos encaminhados ao Supremo Tribunal Federal (STF).O investiga Maia e o pai por corrupção e lavagem de dinheiro por suposto recebimento de propina para beneficiar a Odebrecht.

AÇÃO POLICIAL

A Polícia Civil e o Ministério Público de Rondônia deflagraram, hoje (12), uma nova fase da Operação Pau Oco, que apura crimes ambientais cometidos com a cumplicidade de membros do primeiro escalão de governo estadual.Entre os alvos desta nova fase, apelidada como Teste do Sabre, está o ex-governador do estado Daniel Pereira, em cujos endereços foram cumpridos mandados de busca e apreensão de documentos. Pereira governou o estado entre abril de 2018, quando o então governador Confúcio Moura renunciou ao cargo, e 1º de janeiro deste ano. Atualmente, ele é superintendente do Sebrae, em Rondônia.

FARRA FISCAL

Nos bastidores do mercado financeiro correm boatos no sentido de que a equipe econômica  está tendo de lidar com uma série de ameaças aos cofres públicos patrocinadas pelo Congresso Nacional.Segundo fontes políticas,  o Legislativo articula projetos que vão desde perdão de dívidas rurais e prorrogação de incentivos fiscais a construtoras até a derrubada do bloqueio sobre as emendas parlamentares, Muitas dessas medidas têm impacto no Orçamento e, na avaliação de fontes da área econômica, podem até ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), colocando o presidente Jair Bolsonaro em risco de cometer crime de responsabilidade, passível de impeachment.

IBANEIS RADICALIZOU

O governo do Distrito Federal promete iniciar, nos próximos dias, a mudança de sua sede para um novo complexo de prédios erguido em Taguatinga, a 22 quilômetros do Palácio do Buriti, em Brasília. Na semana passada, o governador Ibaneis Rocha (MDB) chegou a dizer que cerca de 500 servidores já trocariam de CEP nesta sexta-feira, 12, mas voltou atrás. Um contrato que libera a estrutura para uso do governo deve ser assinado nesta sexta e a mudança efetiva dos servidores deve ser feita nos próximos seis meses.

ATO

Agora é oficial. O presidente Jair Bolsonaro indicou o deputado federal Carlos Henrique Gaguim para ser um dos vice-líderes do governo na Câmara. Gaguim é do DEM de Tocantins. A indicação está formalizada no Diário Oficial da União (DOU).

EXTINÇÃO DE CARGOS

Saiu a publicação oficial dando conta  de que   governo  anunciou o fim de 13.231 vagas. Desta vez, são cargos efetivos da administração pública federal que já estão vagos ou que devem vagar nos próximos meses.De acordo com o texto publicado , mais de 93% desses cargos já estão vagos. Apenas 916 aguardam a desocupação pelos órgãos aos quais estão submetidos.

 

 

TEMER DECIDIDO

Em entrevista,  o ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou que “resolveu enfrentar” as acusações que pesam contra ele porque “não vai cair”. “Eu resolvi enfrentar porque eu não vou cair, primeiro ponto. Segundo ponto, não vou cair porque não há provas. Terceiro ponto: não há como produzir provas”, disse ele ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta sexta-feira (12).

DESEJO DO PLANALTO

O Palácio do Planalto iniciou uma operação para blindar a proposta enviada ao Congresso que diminui o número de ministérios de 29 para 22 e reorganiza as atribuições do Executivo. Mesmo assim, a comissão mista instalada, para analisar a Medida Provisória 870 – batizada de “MP dos ministérios” – mostrou que será muito difícil o governo manter o desenho planejado para a Esplanada.

 

 

ALVO POLÍTICO

E os parlamentares  continuam com a política de provocação , tendo como alvo  o ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato, Os políticos  do Congresso nacional  querem devolver o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) à equipe econômica. Cobram, ainda, que o comando da Funai, hoje com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, volte para a Justiça. Há também emendas que recriam pastas extintas, como as do Trabalho, Desenvolvimento Agrário e Cultura.

FRASE DO DIA

“Refere-se a tratativas que Adriano Maia tinha com a AGU sobre temas envolvendo as hidrelétricas do Rio Madeira. ‘Amigo do amigo de meu pai’ se refere a José Antônio Dias Toffoli. A natureza e o conteúdo dessas tratativas, porém, só podem ser devidamente esclarecidos por Adriano Maia, que as conduziu”, diz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *