Ministro do Turismo desiste de recurso no STF no caso sobre supostos ‘candidatos-laranja’

A defesa do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), apresentou nesta quinta-feira (7) ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de desistência de um recurso no caso dos supostos “candidatos-laranja” do partido.

Os advogados de Marcelo Álvaro Antônio haviam pedido a transferência do processo da Justiça de Minas Gerais para o Supremo. Ao analisar o caso, o ministro Luiz Fux negou, e os advogados do ministro do Turismo recorreram.

Em nota divulgada nesta quinta, a defesa do ministro do Turismo informou que o recurso havia sido feito por “decisão unilateral e sem a anuência ou concordância” de Marcelo Álvaro Antônio, com o objetivo de cumprir os prazos processuais. Segundo os advogados, a desistência atende a uma determinação do ministro.

No recurso, a defesa pedia que Fux reconsiderasse a decisão da semana passada ou levasse o caso para julgamento no plenário. Agora, caberá ao ministro decidir se homologa a desistência do recurso.

Entenda o caso
A investigação apura supostas irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo PSL a quatro candidatas nas eleições de 2018.

Marcelo Álvaro Antônio presidia o diretório estadual do PSL em Minas Gerais nas eleições, e parte do dinheiro enviado a quatro candidatas, segundo as investigações, foi devolvida a assessores ligados ao ministro.

A defesa do ministro afirma que ele “vai comprovar que as denúncias são infundadas”.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *