Em Brasília, venezuelano conversa com diplomatas estrangeiros

Durante a visita a Brasília Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, esteve hoje (28) na Embaixada dos Estados Unidos. Na conversa com os diplomatas norte-americanos, ele ouviu novamente que conta com o apoio do governo Donald Trump para avançar no processo de democratização do país vizinho.

A secretário-adjunta de Estado para  Assuntos do Hemisfério Ocidental, Kimberly Breier, afirmou, nas redes sociais que: “Hoje no Brasil reiterei o apoio do secretário [Mike] Pompeo [chanceler norte-americano] e dos Estados Unidos a Juan Guaidó que lidera a Venezuena para a volta à democracia. É isso o que o povo venezuelano merece”.

 O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, após encontro com embaixadores de países da União Europeia, na sede da delegação da União Europeia no Brasil.
Juan Guaidó, após encontro com embaixadores de países da União Europeia, na sede da delegação da União Europeia no Brasil. – Marcelo Camargo/Agência Brasil
Na conta do Twitter da embaixada, em nota a representação informou que: Um líder legítimo não oprime e não deixa seu povo faminto. Em seguida, acrescentou: “Juan Guaidó está trabalhando para prover ajuda humanitária que o povo da Venezuela precisa tanto.”

De acordo com a representação diplomática, mais unidades de tratamento de água e outros suprimentos que fornecerão e armazenarão água potável estão a caminho de serem pré-posicionados na Colômbia

Pela manhã, Guaidó esteve com diplomatas de 24 países da União Europeia, na representação do grupo em Brasília. Na reunião, fez um resumo dos acontecimentos na Venezuela e mencionou os episódios violentos nas fronteiras da Colômbia e do Brasil. De acordo com aliados, Maduro conta com apoio de mais de 50 países.

 Fonte: Istoé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *