ELEIÇÃO NA CÂMARA: Maia diz que “enquanto o PT não se resolver, eu não procuro mais o partido”. Confira outras informações na coluna JPM desta quinta-feira (10)

 

MAIA NERVOSO

A eleição para a Câmara dos Deputados está esquentando os bastidores políticos de Brasilia. Hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu às declarações da presidente do PT, senadora e deputada eleita Gleisi Hoffmann, de que o partido não apoiará a reeleição dele em fevereiro.”A Gleisi diz que não vai me apoiar. Então, enquanto o PT não se resolver, eu não procuro mais o partido”, afirmou.”Eu não posso tratar do apoio com a presidente de um partido que não quer meu apoio. Eu acho que a constituição da Casa é a governabilidade de todos. A outra coisa que eu disse é que, no bloco com o PSL, o PT não vai fazer parte”, acrescentou.

 

OPINIÃO DE BOLSONARO

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para repetir que é favorável à prisão após condenação em segunda instância. “Na gestão anterior, a Advocacia-Geral da União] manifestou-se a favor da prisão somente após o esgotamento de todos os recursos. Esse posicionamento será revisto pelo nosso governo em sentido favorável ao cumprimento da pena após condenação em segunda instância. Vamos combater a impunidade!”, escreveu Bolsonaro no Twitter

MENINA DOS OLHOS

Vale destacar, que a prisão de condenados em segunda instância é uma das bandeiras do ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da Operação Lava-Jato. O presidente do Supremo Tribunal Federal , Dias Toffoli marcou para o dia 10 de abril o julgamento das ações que vão discutir de forma definitiva a possibilidade de prender condenados em segunda instância.

 

 

DIAS DERRUBA LIMINAR

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli derrubou na noite desta quarta-feira, a liminar do ministro Marco Aurélio que determinava votação aberta na eleição para a presidência do Senado, mantendo eleição secreta para a escolha do futuro presidente da Casa.  O ministro acha que  a votação aberta representaria uma “modificação repentina da forma como a eleição da mesa diretiva regimentalmente vem se realizando ao longo dos anos”,

 

NOVA TENDÊNCIA

A notícia é quente. Lá  em Mato Grosso, a coluna vem observando com atenção,  que as práticas do ”bate&alisa” na área da comunicação já não funcionam mais no governo Mauro Mendes.  Ele aderiu a nova tendência do governo federal , e que deve ser seguida pelos comandantes das novas gestões, no sentido de não  ceder aos lobbys e chantagens de determinados grupos de comunicação. Vale lembrar de que estamos vivendo “outras épocas”onde o que predomina é o bom trabalho contratado, entregue e pago aos fornecedores, e que apresente bons resultados para a população.

A coluna apurou  ainda que o governador  Mauro Mendes já deixou claro que não vai ceder a pressão de grupos de comunicação acostumados a embolsar somas altas procedentes de verbas publicitárias. Com certeza ele deve evitar medidas que acabaram prejudicando o Estado de Mato Grosso, como as implementadas pelo seu antecessor Pedro Taques. É bom lembrar que atualmente , grandes grupos de comunicação do país  já começam a sentir o efeito da tendência lançada pelo governo Bolsonaro , de não aceitar a pressão e nem a prática da antiga política do Bate&Alisa . Afinal, o poder público e as empresas de comunicação social devem ter um relacionamento transparente e muitíssimo REPUBLICANO, o que torna saudável para ambos os lados, sendo ainda excelente para o fornecedor, ótimo para os governantes e melhor ainda para para o povo, que é o verdadeiro dono do erário público!

PEZÃO BLOQUEADO

A juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Rio de Janeiro, concedeu liminar ao Ministério Público e autorizou o bloqueio de R$ 45 milhões das contas do ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB), preso em novembro na Operação Boca de Lobo, da Polícia Federal. A decisão é relativa à ação civil pública apresentada pela procuradoria por suposto recebimento de propinas de R$ 11,4 milhões da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

 

NOVAS FUNÇÕES DF

O Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (10/) trouxe nomeações de cargos estratégicos da Polícia Militar (PMDF). O coronel Sérgio Luiz Ferreira da Souza será o novo subcomandante-geral da corporação. Ele vai atuar ao lado da coronel Heyla Soares Sampaio, primeira mulher a assumir o comando da tropa.A Comunicação Social ficará a cargo do coronel Hémerson Rodrigues Silva, ao lado do subchefe tenente-coronel Evaldo Soares Vieira.

SEM VERBA

O secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan Garcia afirmou hoje  que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) não tem recursos para fazer a reforma agrária no País. A oficialização de Nabhan no cargo foi publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

 

 

CRÍTICA TUCANA

O ex-governador de São Paulo e nome histórico no PSDB, Alberto Goldman, voltou a criticar o mandatário do Estado, João Doria, e sua tentativa de usar a sigla como “trampolim” para chegar à Presidência.Em entrevista,  ele  disse que Doria governa o Estado  para ser um trampolim para a Presidência da República”.“Doria não é homem de partido, de programa. Ele tem ambição, é ousado, trabalhador na direção dessa ambição de ser presidente da República. Mas não nos use para isso”, criticou.

DEPOIMENTO DESTAQUE

É grande a expectativa. O Ministério Público do Rio de Janeiro aguarda para  hoje  o depoimento do senador eleito Flávio Bolsonaro. Ele prestará esclarecimentos sobre o seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, que teve movimentação atípica de R$ 1,2 milhão entre os anos de 2017 e 2018.O órgão quer que Flávio Bolsonaro possa dar depoimento que ajude no esclarecimento do caso. Entre 2017 e 2018, o Coaf detectou que passaram pelas contas de Queiroz mais de R$ 1 milhão

NOTÍCIA BOMBA

Casou  grande repercussão a noticia de que  os militares se anteciparam e montaram uma estratégia nada silenciosa para deixar clara a insatisfação de serem eventualmente incluídos no texto da reforma da Previdência prestes a ser apresentado ao Congresso Nacional. Em todos os discursos e entrevistas, chefes e representantes das Forças Armadas se mostram contrários à entrada do pessoal da caserna no projeto de mudanças das regras de aposentadoria

.

CONDENAÇÃO DE GEDDEL

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, detalhou, em alegações finais, os “ciclos de lavagem de dinheiro” relacionados ao bunker dos R$ 51 milhões atribuído aos irmãos Lúcio Vieira Lima (MDB), Geddel Vieira Lima (MDB) e a matriarca Marluce Vieira Lima.No documento, o derradeiro da Procuradoria na ação penal, a chefe do Ministério Público Federal pede a condenação do ex-ministro dos governos Lula e Temer a 80 anos de prisão, e ainda requer 48 anos e 6 meses para Lúcio.

 

 

FRASE DO DIA

“Se eu pudesse, teria meu filho na minha equipe”, disse vice-presidente da República, Hamilton Mourão,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *