Plenário da Câmara aprova projeto de Bezerra que teve origem em Mato Grosso

O plenário da Câmara aprovou hoje (04), projeto de lei (4409/16), de autoria do deputado Carlos Bezerra (MDB-MT), que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) e planos de saúde a realizarem cirurgia plástica reparadora de mamas de mulheres que sofrem com câncer.

O texto aprovado hoje pelo plenário assegura o direito à reconstrução das duas mamas, para garantir a simetria, bem como a reconstrução das auréolas mamárias. A matéria recebeu aprimoramento no Senado.

Atualmente a Lei 9.797/99 prevê a realização da cirurgia reparadora junto com a cirurgia para a retirada do tumor, quando houver condições técnicas.

Carlos Bezerra considera este um dos seus projetos de maior relevância, e por isso mesmo dedicou atenção especial em toda sua tramitação, na Câmara e no Senado. A iniciativa de Bezerra, em apresentar o projeto, mereceu elogios de parlamentares de diversos partidos durante a sessão.

Hospital do Câncer

“Esta será uma lei digna de comemoração, por fazer justiça e valorização da mulher.”, disse Bezerra. O deputado lembra que elaborou e encaminhou o projeto na Câmara depois de uma reunião que teve com profissionais do Hospital de Câncer de Cuiabá.

“Nasce uma lei que teve origem por profissionais da saúde de Mato Grosso. Isso é motivo de orgulho para todos nós. Contribuímos, assim, para a justiça social do País!”, afirmou Bezerra.

Na justificativa do projeto, Bezerra argumenta que a cirurgia bilateral proporcionará o equilíbrio anatômico e um pós-operatório mais favorável. E que, além disso, eliminará a necessidade de outra intervenção cirúrgica no futuro.

 

Assessoria de Imprensa 

Por Arlindo Teixeira Jr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *