GOVERNO ELEITO: Juiz Sergio Moro coordenará grupo de combate à corrupção na equipe de transição. Confira outras informações na coluna JPM desta terça-feira(20)

LINHA DURA

A nomeação de Sérgio Moro como coordenador do Grupo Técnico de Justiça, Segurança e Combate à Corrupção do Gabinete de Transição Governamental foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (20).A disposição de Bolsonaro é que Moro coordene ações de combate à corrupção e ao crime organizado, para tanto o Ministério da Justiça deverá incorporar a Secretaria de Segurança Pública e parte das atribuições da Controladoria-Geral da União e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf)

 

COLABORADORES DE MORO

O ex-superintendente da PF (Polícia Federal) no Paraná, delegado Rosalvo Franco, foi nomeado para o cargo especial de transição governamental a fim de auxiliar o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro. Rosalvo foi superintendente da PF no Paraná de 2013 a 2017, quando se aposentou.Outro nome de confiança de Moro também foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (20). É o de Flavia Maceno, que assessorou Moro durante toda a Lava-Jato. Ela foi diretora de secretaria na 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba.

 

NOVO ARGUMENTO

Ciro Gomes (PDT) , em conversa com investidores disse que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) não representa “um risco para a democracia”. Segundo o site da revista Veja, na avaliação do candidato que terminou a corrida presidencial em terceiro lugar, o presidente eleito não tem “vontade” e dar um golpe de Estado e nem haveria meios para tanto “à essa altura do campeonato”.

 

 

PROPOSTA DE TEMER

O governo de Michel Temer recomendou que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), encaminhe uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para a reforma da Previdência até o dia 15 de janeiro do ano que vem.
Nesta data, porém, o Congresso Nacional deve estar em recesso. Os novos deputados e senadores, eleitos em outubro, devem dar início ao novo calendário Legislativo somente no início de fevereiro.

EVENTO DO PSL

O encontro deverá ser longo aqui em Basília nesta quarta-feira(21).O PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, vai reunir a sua futura bancada no Congresso pela primeira vez  Apesar de o objetivo oficial ser a apresentação do funcionamento do Legislativo, integrantes do partido aproveitarão para azeitar os posicionamentos da sigla em relação às pautas prioritárias e à definição sobre a presidência da Câmara.Como segunda maior bancada, com 52 deputados eleitos, e a possibilidade de ultrapassar o PT com novos nomes que devem migrar para a legenda, o PSL exercerá grande influência na definição sobre o comando da Casa. A questão, no entanto, divide os eleitos

CELEBRIDADE

A grande expectativa fica por conta da  palestra de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), campeão de votos deste ano e filho do presidente eleito, e  está sendo considerado como um dos eventos mais esperados. Haverá também um espaço para cada um dos 52 deputados e 4 senadores eleitos, que estiverem presentes, se apresentar e falar um pouco sobre suas ideias.

 

MAIS UMA CONFIRMAÇÃO

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou hoje (20) pelo Twitter que Wagner de Campos Rosário continuará como ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) em sua gestão.Wagner Rosário está no cargo desde maio do ano passado quando, na época, assumiu interinamente a pasta substituindo Torquato Jardim, que foi para o Ministério da Justiça.Rosário também é servidor de carreira e ex-capitão do Exército

MAIA PROMOVE JANTAR PARA 40 DEPUTADOS 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, promove jantar, nesta terça-feira (20), para quarenta deputados que irão assumir o mandato em 1º de fevereiro do ano que vem. A reunião está prevista para começar às 20h, na residência oficial da Presidência da Câmara.

 

LIBERDADE DE LULA

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta terça-feira (20) à Procuradoria Geral da República (PGR) para opinar sobre o novo pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.O petista está preso desde abril em uma cela especial da superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do GuarujáA defesa argumentou no novo recurso que houve parcialidade por parte do juiz federal Sérgio Moro – futuro ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro

 

 

FRASE DO DIA

“O Foco da Petrobras deve ser exploração do pré-sal,“, afirmou nesta terca-feira (20), o economista  Roberto Castello Branco , indicado pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, para o comando da Petrobras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *