Definição do apoio presidencial do “Centrão” é o maior destaque desta terça-feira (24). Confira essa e outras notícias na Coluna do JPM

Indefinição

O empresário Josué Gomes (PR) teve uma nova conversa com o pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. No encontro, avisou: não será candidato a vice do tucano. Filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, Josué Gomes se comprometeu, porém, a fazer campanha para Alckmin. O apoio do PR, partido de Josué, segue garantido a Alckmin. Mas, com a decisão do empresário, a discussão sobre o candidato a vice voltará ao DEM.

Arrecadação

A União arrecadou R$ 110,855 bilhões em junho, com crescimento real (descontada a inflação) de 2,01% comparado a igual mês do ano passado. É o maior valor para o mês desde 2015 (R$ 113,625 bilhões). No primeiro semestre, a arrecadação chegou a R$ 714,255 bilhões, com expansão de 6,88% em relação a igual período de 2017,

Recuperação

A atividade industrial registrou crescimento em junho, após a “forte queda” registrada em maio, em função das manifestações dos caminhoneiros. Segundo a Sondagem Industrial divulgada pela CNI, a utilização da capacidade instalada subiu três pontos percentuais em junho atingindo a marca de 66%, mesmo nível registrado em abril, antes da paralisação.

“Caminhando bem”

Mesmo após a negativa de Josué Alencar, o blocão pode manter o apoio a Alckmin. Por isso, os partidos do “blocão” – DEM, PR, PP, SD – podem formalizar o apoio ao tucano na próxima quinta sem que seja definida a chapa completa. Após se reunirem com o pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, integrantes do Centrão afirmaram que o apoio ao tucano “caminhou bem”. A falta de uma resposta de Josué Gomes frustra o PSDB que gostaria de nesta semana sacramentar a grande aliança com o “blocão”, definindo também o nome do vice.

E agora?

A discussão nos bastidores dos partidos do “Centrão” é a seguinte: qual partido do bloco ocupará a vaga de vice de Geraldo Alckmin (PSDB) sem o fator Josué Gomes (PR)? A campanha de Alckmin voltou a discutir uma chapa PSDB-DEM. Mas integrantes do partido afirmam que a prioridade do DEM no acordo com Alckmin não é a Vice-Presidência, mas, sim, a presidência da Câmara dos Deputados. Os caciques do DEM, tradicional parceiro do PSDB, elogiam os nomes citados pelos tucanos para compor a parceria com Alckmin, como o do deputado e ex-ministro Mendonça Filho (DEM-PE).

Facebook

O TRE do Distrito Federal mandou o Facebook apagar em até 24 horas um post compartilhado pelo ator Alexandre Frotaa respeito do deputado distrital Chico Leite (Rede), pré-candidato do partido ao Senado. A justificativa é de que o conteúdo estava espalhando informações falsas. A publicação apontava que o parlamentar do DF seria favorável à prisão do juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos de primeira instância da Operação Lava Jato. Na postagem compartilhada por Frota, o parlamentar também foi chamado de “canalha”.

Inteirino

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), assumiu interinamente o comando da Corte. Até o final dessa semana, ele responderá pelo plantão do Judiciário, decidindo pedidos mais urgentes que chegarem ao STF. Como vice-presidente da Corte, ele substitui a titular, ministra Cármen Lúcia, enquanto ela estiver no exercício da Presidência da República, devido às viagens do presidente Michel Temer, e dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Livre negociação

O presidente Michel Temer afirmou após reunião com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, que avançaram as discussões para que Brasil e Chile fechem um “tratado de livre negociação”. Temer e Piñera tiveram reunião bilateral nesta terça em Puerto Vallarta, no México. A cidade recebe o encontro de presidentes dos países do Mercosul e dos países da Aliança do Pacífico. É a primeira vez que presidentes de países dos dois blocos se reúnem.

 Ordem na casa

O governo federal expulsou 300 servidores públicos por irregularidades no primeiro semestre deste ano, segundo relatório divulgado pela CGU. Ainda de acordo com o órgão, este é o maior número de expulsões para o período desde o início da séria histórica, em 2003. De acordo com a CGU, atos relacionados à corrupção correspondem a maior parte das penas aplicadas, com 192 casos, o que representa 64% do total. Outros 85 casos estão relacionados a abandono de cargo, ausência sem justificativa ou acumulação ilícita de cargos.

Missão

Na tentativa de que a frágil situação fiscal brasileira seja debatida na campanha presidencial deste ano, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, continua com seu roteiro de conversas com economistas ligados a candidatos ao Palácio do Planalto e também partidos políticos. Em sua agenda, conversas com os economistas Eduardo Gianetti da Fonseca e André Lara Rezende, da equipe da pré-candidata da Rede Sustentabilidade, Marina Silva, e com Claudio Adilson Gonzalez, ligado ao DEM.

Acusado

O juiz Sérgio Moro marcou para 14 de setembro, às 14h, audiência com o ex-deputado Eduardo Cunha, que já foi condenado na Operação Lava Jato. Ele será ouvido presencialmente, conforme o despacho. No processo, Cunha é acusado pelo MPF de receber propina em contratos para o fornecimento de navios-sonda para a Petrobras.  O ex-deputado se tornou réu por corrupção e lavagem de dinheiro, juntamente com Solange Pereira de Almeida, ex-deputada e ex-prefeita de Rio Bonito (RJ), envolvendo vantagem indevida em contratos de fornecimento dos navios-sondas Petrobras 10.000 e Vitória 10.000.

Testemunha

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa será ouvido no início de agosto como testemunha de acusação em ação que investiga o senador Fernando Collor de Melo (PTC-AL) pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e comando de organização criminosa. Paulo Roberto Costa foi indicado pelo Ministério Público Federal para ser ouvido no caso. Inicialmente, ele iria depor de forma presencial, mas ficou decidido que a oitiva será por meio de videoconferência, na 9ª Vara Federal do Rio de Janeiro.

Rejeitado

O juiz Sérgio Moro não aceitou o pedido para a realização da videoconferência e remarcou o depoimento que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa daria como testemunha de acusação. Os advogados de Paulo Roberto alegaram no pedido para realização de uma videoconferência que o deslocamento do ex-diretor da Petrobras a Curitiba para o depoimento geraria “um grande dispêndio em virtude dos altos valores das passagens aéreas”.

Intensificação

O presidente Michel Temer se reuniu com o presidente do México, Enrique Peña Nieto, na cidade mexicana de Puerto Vallarta, e tratou da expansão nas relações comerciais entre os dois países. Temer saiu do encontro otimista, mas nenhum acordo a esse respeito foi firmado ainda. Temer está no México para participar da 1ª Reunião de Presidentes do Mercosul e da Aliança do Pacífico. “As relações México-Brasil, que já são mais do que razoáveis, estão sendo intensificadas por essa conversa que estamos tendo, especificamente no tocante às relações comerciais”, disse Temer, ao sair do encontro.

Frase do dia

“Essa possibilidade de aumentar o livre comércio entre Chile e Brasil, acho que isso é muito fruto desta conexão entre Aliança do Pacífico e Mercosul”

Michel Temer, Presidente da República

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *