Aécio e irmã devem ser julgados pelo STF na próxima terça-feira

Por Lucas Lyra

 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) deve finalmente virar réu no Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de Raquel Dodge, Procuradora Geral da República, foi incluído pelo ministro Marco Aurélio Mello na pauta da Primeira Turma da Corte e deve ser apreciado na próxima terça-feira (17). Ao lado da irmã, a jornalista Andrea Neves, o tucano é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Baseada em informações prestadas e na delação dos irmãos Wesley e Joesley Batista, da J&F, a ação também acusa Frederico Pacheco, primo do senador e Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrela (MDB-MG).

Segundo a denuncia, Aécio teria recebido R$2 milhões para tentar atrapalhar o andamento da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal. Aécio alega que pediu dinheiro emprestado ao empresário para pagar honorários advocatícios. O mineiro é alco de outros cinco inquérito que tramitam pelo Supremo.