Manifestantes anti-petistas bloqueiam passagem da comitiva do ex-presidente Lula no Paraná

Por Mário Benisti
Da Redação

O ônibus em que a equipe do ex-presidente Lula realiza a chamada “Caravana pelo Sul” foi bloqueada na tarde de hoje (26) por manifestantes contrários a caravana e movimentos de esquerda. O ato aconteceu no estado do Paraná. Desde a chegada da caravana em estados da região sul do Brasil, simpatizantes petistas e o próprio Lula vêm constantemente sofrendo retaliações, até com agressões físicas, de manifestantes anti-petistas.

O clima desde o início da mobilização, na semana passada, está instável e mostra problemas graves relacionados à segurança pública no ato realizado pelos petistas, que são alvos de pedras, ovos e até agressões físicas. O clima de insegurança sobrou até para um segurança do jornal O Globo, que sofreu agressão física na tarde de hoje durante a captação de imagens da caravana, o que demonstra tensão para todos os participantes do ato.
O deputado federal, Wadih Damous (RJ), líder em exercício do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados, saiu em defesa de todos os integrantes que participam da mobilização em prol do ex-presidente Lula. “Se algo acontecer quanto a integridade física de qualquer membro desta comitiva, é o governo federal será responsabilizado, assim como o Governo do Estado do Paraná, que pecam em não garantir uma segurança eficaz e o direito de ir e vir da comitiva”, disse o líder do PT em exercício.

Damous afirmou ainda que irá acionar as autoridades competentes para que seja estabilizada a segurança pública no estado do Paraná e ter a garantia do livre direito de ir e vir das pessoas. “Vou procurar agora o ministro da Segurança Pública (Raul Jungmann), pois ele tem o dever de enviar reforço policial, mesmo que seja a Força Nacional para dar um basta nessas matilhas que impedem o direito de ir e vir das pessoas”, ressalta o parlamentar petista.

Sobre a agressão ao repórter, o deputado disse que providência devem ser tomadas para que a imprensa e manifestantes se sintam seguros.

*Matéria atualizada às 14h28 para acréscimo de informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *