Governo Trump chega a seu primeiro aniversário paralisado

O primeiro aniversário do governo de Donald Trump não poderia ter um gosto mais amargo: além de protestos por todo o país neste sábado, o presidente terá de enfrentar um shutdown, a paralisação dos serviços públicos por causa de um impasse orçamentário. Na madrugada deste sábado ele e seu partido não conseguiram os 60 votos entre os cem senadores para aprovar um acordo provisório que evitaria o “apagão” da administração, algo que não ocorria nos Estados Unidos há cinco anos.

Para evitar o shutdown, um acordo precisaria ser aprovado até a meia noite de sexta-feira. Mas agora serviços não-essenciais, como parques nacionais e museus, serão afetados, além de impedir novos programas e projetos públicos. Um grupo que representa 38% dos servidores públicos federais, algo como quase um milhão de pessoas, terá que ficar em casa a partir de hoje – em um limbo sobre a situação de seus salários. A falta de acordo sobre a extensão do o DACA – programa que evita que cerca de 700 mil pessoas sem visto que chegaram aos EUA como jovens e crianças sejam deportados, os chamados dreamers que foi suspenso por Trump e cuja prorrogação está na base do impasse orçamentário – e de recursos para o presidente iniciar a construção de seu prometido muro na fronteira com o México impediram um acordo.

“Esta noite, eles (os democratas) colocaram a política acima de nossa segurança nacional, famílias militares, crianças vulneráveis e a capacidade do nosso país de servir todos os americanos. Não negociaremos o status de imigrantes ilegais enquanto os democratas levam nossos cidadãos legais como reféns sobre suas demandas imprudentes. Este é o comportamento dos perdedores obstrucionistas, e não dos legisladores”, informou uma nota oficial da Casa Branca minutos após a definição do shutdown, cerca de uma hora antes do prazo limite.

Do O Globo.