Congresso Nacional de maior rejeição da história. Este é um dos assuntos da coluna desta quarta-feira

Temer e Maia vão para o tudo ou nada

Foi quase uma espécie de tudo ou nada o café da manhã de hoje do presidente da República, Michel Temer, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com líderes de partidos e ministros no Palácio da Alvorada. O objetivo de aferir os votos necessários para a aprovação da proposta de reforma da Previdência. A aprovação exigirá 308 votos, mas durante o café da manhã verificou-se que até agora foi possível angariar somente 260.

Governo está confiante

Apesar do fiasco até agora verificado, o governo está confiante com a aprovação da proposta. O problema é levá-la a plenário para a votação sem a garantia do número de votos. Há quem analise que poderá faltar até quórum para a sessão de apreciação. Se isto ocorrer, a desmoralização estará certa. Por esta razão, a ida a plenário deverá acontecer apenas se houver a garantia dos votos.

Tudo poderá ficar para 2018

Por esta razão é muito provável que a votação tanto na Câmara, mas com certeza no Senado, poderá ficar para 2018. A não ser que aconteça um grande reviravolta (e em se ratando de política udo pode acontecer), a reforma da Previdência para este ano ornou-se uma grande dúvida. E para 2018, um ano eleitoral, ambém pode ficar incerta.

Vem aí nova taxa básica de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central voltou a se reunir hoje (6), com a expectativa de redução da taxa básica de juros, a Selic, que poderá ser a menor da história do país. A expectativa é de que a taxa seja reduzida de 7,5% para 7% ao ano. Se se confirmar, será o décimo corte seguido na taxa básica.

Um Congresso desmoralizado

Segundo pesquisa do Datafolha, o Congresso Nacional tem uma rejeição de 60% dos brasileiros. Ou seja, a maioria da população considera ruim ou péssimo o desempenho dos atuais 513 deputados federais e 81 senadores.

Tribunais não respeitam Cármen Lúcia

Os Tribunais de Justiça de todo o país praticamente ignoraram a determinação da presidente do Supremo e do Conselho Nacional de Justiça, ministra Cármen Lúcia, de informarem os holerites de todos os juízes no âmbitos dos estados. A ordem ocorreu no dia 20 de outubro, logo depois quando surgiram informações de superssalários de magistrados que chegavam até a mais de meio milhão de reais. Ontem, em reunião do CNJ, a ministra deu novo prazo para o repasse das informações: 48 horas.

Militares denunciados por desvios de R$ 150 milhões

Seis oficiais de alta patente do Exército brasileiro estão entre os 11 denunciados pelo Ministério Público Militar pelos crimes de estelionato e violação de dever funcional com fim de lucro em um esquema de fraudes e pagamentos de propina que causou um prejuízo de pelo menos R$ 150 milhões aos cofres públicos. Entre os denunciados estão três coronéis da reserva do Exército brasileiro, um coronel e dois majores da ativa, além de cinco civis.

Calero lembra do caso do edifício La Vue

Com tanta mala e caixas de reais e dólares, totalizando mais de R$ 51 milhões, quase ninguém se lembra que o ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, pressionou o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, para interferir na liberação da construção de um edifício fora dos padrões legais no centro histórico de Salvador, onde ele tem um apartamento, de R$ 2,4 milhões. O caso do edifício La Vue foi lembrado por Calero, que acabou se demitindo do cargo. Ele cobra da Procuradoria Geral da República a investigação do episódio.

Geddel deve fazer delação

Com a sua mãe, Marluce Vieira Lima, também denunciada junto com ele e o irmão, Lúcio Vieira Lima, o ex-ministro Geddel já cogia fazer acordo de delação premiada. Se o fizer, vai fedê tchifre pras bandas da Praça dos Três Poderes. Quem viver verá.

PMDB se aproxima de Lula do Nordeste

Coisas da política, que não é para amadores. E não é que o PMDB já namora com o PT visando as eleições do próximo ano… O que parecia impossível pode se concretizar ao menos no Nordeste, onde liderança nacionais com base em vários estados de lá, já cortejam o ex-presidente Lula. E estão sendo correspondidas.

 

Frase do Dia

“Estou honrado em receber o prêmio da IstoÉ, que é reflexo de que a opinião pública apoia nosso trabalho anticorrupção. É uma satisfação porque mostra que a nossa luta por justiça precisa convencer a sociedade da importância desse trabalho”.

Juiz Sergio Moro, que recebeu a premiação junto com vários denunciados por corrupção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *