Propina em escolas financiou campanha de Richa, diz delator

O empresário Eduardo Lopes de Souza, dono da Construtora Valor, afirmou em processo de delação premiada com o Ministério Público Federal que parte dos desvios de dinheiro para construção de escolas estaduais no Paraná, descobertos pela Operação Quadro Negro, serviriam para bancar as campanhas do governador Beto Richa (PSDB).

Lopes é acusado de ter recebido dinheiro para construir escolas estaduais, cujas obras mal saíram do papel. As irregularidades são apuradas pela Operação Quadro Negro – o prejuízo ao cofre público é estimado em R$ 20 milhões.

Segundo as investigações, a fraude contou com a ajuda do ex-diretor da Secretaria da Educação, Maurício Fanini, que se dizia amigo pessoal do governador. A equipe chefiada por ele era responsável por produzir relatórios sobre o andamento das obras contratadas junto à Valor.

Com informações do Brasil 247.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *