Henrique Alves, primeiro a trair Dilma, levou R$ 7 milhões em espécie

O ex-ministro Henrique Eduardo Alves, que foi o primeiro a trair a presidente deposta Dilma Rousseff para aderir à conspiração liderada por Michel Temer, recebeu uma propina de R$ 7 milhões, paga em espécie, num hotel em Natal (RN); a informação consta da delação do corretor Lúcio Funaro, que também incrimina Temer e outros de seus aliados, como Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha, Moreira Franco e Eliseu Padilha; Alves está preso desde 6 de junho e deve ter sua situação agravada, uma vez que Funaro também apontará recursos mantidos no exterior para alimentar a “quadrilha” do PMDB da Câmara dos Deputados

Com informações do Brasil 247.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *