Jô assume a artilharia do Corinthians na história do Brasileirão por pontos corridos

O centroavante Jô reassumiu a artilharia do Campeonato Brasileiro com o gol marcado na última quarta-feira, contra a Chapecoense, igualando os 12 tentos de Henrique Dourado, do Fluminense, mas uma marca histórica chama mais atenção no excelente momento do corintiano. Com 25 gols, ele agora é, ao lado de Carlitos Tevez, o maior goleador do Timão na história do Nacional por pontos corridos.

Formado nas categorias de base do Alvinegro, o camisa 7 disputou outras três edições do torneio com a camisa do clube. Ele marcou uma vez em 2003, justamente seu primeiro como atleta profissional, contra o Internacional, no Pacaembu. Somam-se a isso os oito tentos de 2004 e os quatro de 2005, além dos 12 da histórica campanha do clube do Parque São Jorge até o momento.

Tevez, que jogou dois Brasileiros enquanto defendeu o Corinthians, anotou 20 vezes no título de 2005 e outras cinco em 2006, antes de ser negociado com o West Ham. Logo atrás, Guerrero e Liedson têm 23 redes balançadas, seguidos por um dos nomes que pode perseguir Jô nessa disputa: Jadson, dono de 21 gols.

“Foi um gol que tive que torcer para a bola entrar. Jogada muito rápida e bola entrou devagarzinho. Gol de time que buscou o tempo todo. Gol sofrido, de Corinthians. Deve ter matado uns dois, três na arquibancada e até em São Paulo (risos). Mas valeu a pena porque nosso time correu bastante”, disse o centroavante, que valorizou bastante os pontos conquistados em Santa Catarina.

“Jogo difícil, bem guerreado. Mas a gente voltou a ser Corinthians,. Defesa tranquila. Léo (Santos) tirou bola em cima da linha, vibramos como se fosse gol. Isso mostra espirito de concentração, como está. Precisava dos três pontos e acreditamos até o final”, observou, vendo diferenças da derrota frente ao Vitória.

“Pouquinho diferente do jogo contra Vitória, em que fiquei esperando a bola, acreditando que iria chegar. Aí, em uma tabela, abriu espaço e evoluiu. Fico feliz pelo jogo difícil, em que realmente merecemos os três pontos”, concluiu.

Com informações do Correio Braziliense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *